Artigos GP3

Sponsorship Como Um Fator Crítico de Sucesso de Projetos

Nos projetos de sua empresa o patrocinador tem papéis e responsabilidades claramente definidos? Atua como um representante do projeto para resolver disputas com o cliente? O patrocinador assume e ativamente executa o papel de campeão do projeto defendendo-o dentro da organização e junto ao cliente, lutando por recursos e pela priorização do projeto? Se a resposta para essas perguntas for “sim”, parabéns: isso representa um importante passo para alcançar o sucesso nos projetos que sua organização realiza.


project champion2Há, entre grande parte dos praticantes de gerenciamento de projetos, um entendimento simplista de que o papel do patrocinador (ou sponsor) do projeto é apenas fornecer os recursos financeiros para o financiamento dos projetos. Porém, sua importância vai muito além disso. Mesmo que o patrocinador continue sendo o indivíduo, ou grupo, que é o principal tomador de riscos do projeto e que provê os recursos financeiros para a sua realização, sendo, também, um dos principais beneficiário de seus resultados.

De fato, há uma grande quantidade de pesquisas que indicam o envolvimento efetivo da alta administração como um dos principais fatores críticos de sucesso dos projetos. E, em grande parte, essa participação se dá pela adequada atuação do patrocinador do projeto – sponsorship.

Na prática, isso implica na necessidade das organizações reconhecerem a abrangência do papel e assegurar que a capacitação e desenvolvimento dos patrocinadores dos projetos estejam alinhados com a perspectiva multidimensional associada aos vários objetivos estratégicos corporativos. Em outras palavras, o patrocinador deve estar engajado e preparado para a realização de um suporte efetivo à equipe do projeto que vá além da perspectiva financeira.

Portanto, da mesma forma que os gerentes de projetos devem ser capacitados e desenvolvidos para assumir responsabilidades de gerenciamento de projetos, os patrocinadores devem ser capacitados e desenvolvidos para assumir responsabilidades de sponsorship. É necessário, ainda, que as organizações reconheçam que as responsabilidades do patrocinador cobrem, durante todo o ciclo de vida do projeto, uma variada gama de atividades, que irão demandar uma também variada gama de competências e habilidades, assim como um adequado nível de autonomia. O exigido nível de autonomia determina que o patrocinador do projeto seja, tipicamente, um representante da alta direção da organização executora do projeto ou do cliente (proprietário do projeto).

Do foco externo à organização realizadora do projeto, ou seja, da perspectiva do cliente, o patrocinador do projeto terá uma atuação efetiva se:

  • Definir os requisitos e benefícios do negócio para o projeto;
  • Estabelecer objetivos estratégicos para o projeto;
  • Definir/identificar fatores críticos de sucesso;
  • Continuamente monitorar o ambiente de negócios do projeto e;
  • Em casos extremos, tomar a decisão de cancelar o projeto.

Além disso, deverá atuar como interface entre o cliente e a organização do projeto, agindo como ponto focal de contato com o gerente de projeto para o gerenciamento de dia-a-dia dos interesses do cliente. Isso exigirá que seja desenvolvida uma relação de trabalho eficaz e comunicativa entre o patrocinador e o gerente do projeto.

Por outro lado, da perspectiva interna à organização do projeto, as principais atividades do patrocinador serão:

  • Assegurar que os recursos adequados (equipe, tecnologia, equipamentos etc.) sejam disponibilizados para o gerente do projeto;
  • Assegurar que a equipe receba os treinamentos necessários para garantir o cumprimento dos objetivos;
  • Criar um ambiente no qual o projeto possa ter sucesso e;
  • Mostrar comprometimento com o gerenciamento do projeto.

Nesse caso, o patrocinador atuará como “campeão” do projeto, que é um indivíduo que se identifica com o projeto e usa todas as ferramentas à sua disposição para eliminar resistências, e que aplica todo o seu poder para que o projeto tenha sucesso.

Por fim, mas não menos importante, é imperativo que o papel e as responsabilidades tanto do gerente do projeto como do gerente do projeto estejam claramente delineadas. Uma causa de ineficácia de sponsorship é a não delimitação dessas responsabilidades e papéis. Nesses casos, o patrocinador pode realizar atividades que são responsabilidade do gerente do projeto e vice-versa, o que pode até mesmo levar ao fracasso do projeto.

mao_gp3 GP3 – O Software Brasileiro de Gerenciamento de Projetos

Conheça os Pacotes do Software de Gestão de Projetos GP3

Referências:

  • BRYDE, D. Perceptions of the Impact of Project Sponsorship Practices on Project Success. International Journal of Project Management, Vol. 26, 2008, pp. 800-809.
  • FORTUNE, J.; WHITE, D. Framing of Project Critical Success Factors by a Systems Model. International Journal of Project Management, Vol. 24, 2006, pp. 53-65.
  • PMI – PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Project Management Body of Knowledge – PMBoK. Pennsylvania: PMI, USA, 4ª Edição, 2008.
Faça agora sua assinatura do pacote GRÁTIS com seu
© 2019 GP3.com.br todos os direitos reservados